Apresentando

12 jul

Isto é apenas um história.

“Há muito tempo nós já apreciavamos filmes franceses onde o cigarro era o toque especial de qualquer personagem. Agora, nossa turma já estava consolidada, um círculo de amizades fortíssimas, quase um pacto de sangue de irmandade e lealdade. Aos poucos essa forte amizade se transformou em um amor profundo, respeito e carinho. Éramos jovens, diferentes de todos ao nosso redor, inclassificáveis como nerds, junkies ou ” a turma do fundão”. Tinha de tudo um pouco. E, para começar essa série, nada melhor do que explicar cada uma dessas mentes brilhantes.

J. – Era o típico amante da literatura, seja ela medieval, contemporânea ou moderna. Emplacar discuções fervorosas sobre religião e contestar a existência de um Deus, era um dos seus jogos favoritos. Era o esteriótipo marrudo, um dos únicos tão jovem e com tantos pêlos no corpo. Engraçado e muito charmoso, fazia sucesso com meninas que não faziam parte dessa irmandade. Visto como um conselheiro, realista e também um pouco maluco, era um contador de histórias infalível. Engraçado e quando HIGH, provocava risos incontidos em toda galera.

LA. – Uma flor. Era a mais doce dentre as meninas dali. Excêntrica, tinha cheirinho das flores de maracujá. Fazia tudo o que ninguém mais fazia, dançava, representava, usava longas saias coloridas para realçar a beleza dos movimentos. Esguia, alta, era bela por fora e por dentro e encantava com rapidez quem estava por perto. Carinhosa, manhosa, eu e ela nos divertíamos muito com as ‘palhaçadas’ de J.

M. – Um perdido, com certeza era o mais junkie de todos. Fala e pensa FODA-SE com facilidade, porém tem seus encantos. Quando queria alguma coisa ele usava a tática dos seus animais preferidos: os felinos. Vinha de mansinho e começava a fazer aquele charminho típico, só faltava ronronar. Ganhou facilmente a confiança e amor de todos com esse jeito peculiar de ser. Foi um dos fundadores de tudo isso, portanto, um elo essencial.

AA. – Sempre esteve por perto, porém distante. Era autêntica, extrovertida e era a que mais sobressaia em excentricidades. Vivia com mil histórias pra contar, bagagem cheia, e pronta para ir pra qualquer lugar a que lhe chamassem. Era a dona dos escandalos, porém uma das mais amadas e inseparáveis, apesar de não abusar dos canecos, outros tipos de substâncias eram sempre bem-vindas.

JU. – Era vegetariano e vivia numa filosofia de vida onde drogas não eram vistas com bons olhos. Vivia em shows de hardcore, era um tipo alto, 2×2, um verdadeiro urso fofo e carinhoso. Apesar de suas filosofia, éramos irmãos, e ele não via mal nenhum em seu estilo de vida ser completamente diferente do nosso.

I. – maluco por literatura e poesia. Um dos mais introspectivos da turma. Começava papos filosóficos a qualquer momento. Era um ser compreendido apenas por um único outro garoto da turma, era um mistério para o restante.

RU- Lindo. Robusto, pele bronzeada, cabelos mutativos, ora de dreads, ora raspado e piercings. Deixava qualquer garota babando. Tinha um dom muito relevante, o do desenho. Era criativo e ativo. Sua personalidade era forte, enfrentava qualquer um. Era divertido, fazia coisas de muleque, o que adoravamos, fazia coisas proibidas e desfrutava dessas sensações. Era um doce e um dos mais queridos.

Mr- Linda, a verdadeira mulher. Seus grandes lábios deixavam muitos loucos. Tinha casos e casos espalhados pela cidade, homens que caiam em seus pés. Sua personalidade marrenta, desenpedida e libertadora fazia com que todos se aproximassem dela tentando desvenda-la e acabava virando o jogo e criando admiradores e apaixonados por onde passava. Deixava claro a quem amava ou não. Para ela não existia meio-termo de nada, ou sente ou não sente. Ela era uma borboleta.

NE- era a mais amiga de muitos ali. Todos queriam seu conselho, opnião, ponto de vista. Companheira e disposta a ouvir quem tivesse um problema pra contar. Ponderada e ao mesmo tempo louca e cheia ‘quero mais’. Vivia grudada com mais 3 pessoas do grupo, como se fossem o núcleo de algo que posteriormente se tornou a relação toda.

Bu- Era o ponto forte da turma. O engraçado, sínico, ironico, debochado. Era capaz de fazer-se odiado e amado extremamente e ao mesmo tempo. Era o rei do charminho. Sem muitas palavras, ele era o adorado, o reizinho da turma. Leonino, sempre foi o centro das atenções.

XU – Era o amor. Ele condesava o sentimentos de todos ali. Todo sentimento criado, no fundo, era por ele. Todos se amavam por amarem XU.

E eu – NT – que não saberei me classificar, mas era a que mais dançava. Acho que era tipo uma ‘mãe’ e ficava muito brava, as vezes.”

Anúncios

Uma resposta to “Apresentando”

  1. Bu setembro 30, 2010 às 1:35 am #

    ei, que porrada nostálgica!
    saudade imensa de vocês. quando é que vamos reunir a irmandade de novo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: